A importância de um pai

Neste final de semana comemoramos mais um Dia dos Pais.

A mídia e o marketing comercial, principalmente nos dias de hoje, têm a tendência de valorizar muito mais o Dia das Mães, até porque é bem mais fácil atiçar em todos nós o lado sentimental que temos, com razão, em relação as nossas mães.

Mas não podemos nos esquecer da importância que todo pai, tem na vida e na evolução de uma criança e nada melhor que esta data comemorativa para nos lembrarmos disso.

Tenho na minha cabeceira um pequeno livro de textos com várias passagens espirituais, que invariavelmente, antes de dormir, abro aleatoriamente e leio algum trecho.

Ontem à noite, antes de me deitar foi assim, peguei o pequeno livro, abri numa página qualquer e lá estava uma pequena história sobre Mahatma Gandhi, que transcrevo aqui abaixo:

“A mãe trouxe seu filho ao Mahatma Gandhi e pediu:

  • Por favor, Mahatma. Diga ao meu filho que ele pare de comer açúcar.
    Gandhi fez uma pausa e disse:
  • Traga seu filho de volta em duas semanas.
    Confusa, a mulher agradeceu e duas semanas mais tarde, retornou com seu filho.
    Gandhi olhou o jovem nos olhos e disse:
  • Pare de comer açúcar!
    Agradecida, porém inconformada, a mulher perguntou:
  • Por que o senhor me pediu para trazê-lo depois de duas semanas se poderia ter dito esta mesma frase para ele, como fez agora?
    Gandhi respondeu:
  • Há duas semanas, eu estava comendo açúcar….”

Ali naquele momento, fechei olhos e comecei a refletir sobre o texto, o que me trouxe inúmeras lembranças do meu velho e querido pai que brilha nos céus como mais uma estrelinha.

Abrir naquela página, quase as vésperas do Dia dos Pais, não tinha sido por mero acaso….

Meu pai era um pai à moda antiga. Ele não era de falar muito, pelo menos o meu era assim e acredito que a maioria de vocês que já rompeu a barreira dos 45 /50 anos, também tem ou tiveram pais de pouco falar.

É a característica de uma geração. Hoje vivemos uma geração do “pai amigo”, talvez seja até com certo exagero, e me enquadro nela, mas isso fica para uma próxima reflexão.

Voltando ao texto sábio de Gandhi, podemos ver que ele ao ser solicitado para dizer ao menino não comer mais açúcar, percebeu que não poderia dar aquele conselho, uma vez que ele mesmo ainda comia muito açúcar!

Isso é a preocupação com o que se chama exemplo!

Assim foram os anos que convivi com meu pai. Nem sempre eu ouvi da boca dele o que eu precisava ouvir, mas descobri, muito mais tarde, que seus exemplos de vida, seu caráter e o seu comportamento, falaram por si só e foram a minha bússola durante os caminhos que segui na vida.

Descobri que que seus exemplos estavam lá bem guardados na estante do meu coração, num daqueles cofrinhos de amor em que sempre guardamos as coisas boas que aprendemos na vida.

Quando tive as minhas primeiras dificuldades na carreira, foi lembrando da trajetória de vida do meu pai, que compreendi o real significado da frase:

” Todos os caminhos estão errados quando você não sabe ainda aonde quer chegar “.

Foram ensinamentos como esse que me permitiram, rever planos e redirecionar minha carreira e atingir meus tão sonhados objetivos.

A maneira do meu pai se conduzir na vida, sempre falou mais alto do que ele poderia ter me dito diretamente com palavras.

Foi através de seus exemplos que aprendi, entre outras coisas:

  • A se dedicar e a fazer tudo com muito amor
  • A sempre acreditar nos meus próprios sonhos
  • A cultivar e dar muito valor aos verdadeiros amigos
  • A viver cada dia da vida terrena como se fosse o último
  • A ajudar sempre a todos que não tiveram a mesma oportunidade

Como o tempo é o senhor da razão, reflito hoje e até acho graça quando me recordo das diversas visões que tive, durante as várias fases da minha vida, sobre o meu pai:

Na infância ele era o meu grande e único herói. Ele sabia tudo!
Na adolescência, tive a grande certeza. Ele não sabia nada!
Na fase adulta, percebi que embora ele não fosse o dono da verdade, tinha acumulado um bocado de experiências.
E enfim, na minha maturidade, quando ele já não estava mais aqui, para eu poder dizer isso a ele, descobri que ele era um sábio!
Ele sabia muito mais coisas do que eu jamais podia imaginar!

Mas graças à Deus, esses exemplos, que todos nós vivenciamos ao longo da vida de cada um dos nossos pais, estão todos ali armazenados na nossa memória, escondidinhos no nosso coração e forjados na nossa alma.

Tenham a certeza, de que todos nós carregamos muito mais coisas, dos nossos papais, dentro de cada um nós, do que possamos imaginar.

Por isso desejo, que neste Dia dos Pais, possamos refletir sobre quais são os exemplos que recebemos dos nossos pais e que queremos deixar marcados no espírito de cada um dos nossos filhos, nossos netos e de todos aqueles que convivem conosco.

Feliz Dia dos Pais!

José Luiz Ricchetti – 06/08/2021

thiagomelego

thiagomelego

Jornalista por tempo de serviço, Radialista, Administrador, tecnólogo em Recursos Humanos. Estuda Análise e Desenvolvimento de Sistemas.