fbpx

Crônica: Nossas riquezas

(Este texto foi criado e escrito por José Luiz Ricchetti)

Nos dias de hoje, não é novidade que vivemos em plena sociedade de consumo.

Com o advento das redes sociais então, é muito comum as pessoas se impressionarem facilmente com as casas, mansões, barcos e carros de cantores, jogadores de futebol, youtubers, digital influencers e tantas outras ditas ‘celebridades’ que oportunamente ganham muito dinheiro e que invariavelmente vivem em uma bolha adornada com luxo, mas plena de mediocridade.

Nas redes sociais então, é comum vermos pessoas fazerem posts com imagens que espelham a ‘família Doriana’ aquela família que era só felicidade e sorrisos no famoso comercial de margarina nos idos de 1990 e que virou sinônimo de família ideal. Nestes casos, quase sempre nos espantamos ao ver que tais fotos e posts não refletem em nada a realidade de quem os postou.

Estamos num mundo líquido e com de total inversão de valores. Vale muito mais a aparência do que o que realmente se é. A mediocridade e os falsos ídolos têm mais valor do que as pessoas integras, competentes e com retidão de princípios.

Assim acho importante rememorar que na vida não existe somente essa tal riqueza das aparências, chamada de Financeira, exibidas por pessoas que vivem um mundo totalmente fora da realidade.

Na verdade, existem 5 tipos de riquezas:

Temos essa primeira riqueza, chamada Financeira, a mais fácil de se identificar e que é diariamente exibida em redes sociais ou até mesmo numa roda de falsos amigos. É a riqueza, onde se valoriza muito o ter e nunca o ser.

Existe uma outra riqueza que é a da Saúde, que infelizmente a maioria de nós passa a se preocupar somente quando passamos dos 50 anos e começamos a receber aquela fatura com o alto preço dos desperdícios, vícios e abusos que cometemos.

A riqueza do Relacionamento, é um outro tipo importante que as vezes nos esquecemos de dar o devido valor. Ela envolve a nossa família, os nossos amigos e aquela pessoa que escolhemos para partilhar conosco a maioria dos momentos da vida, constituir uma família e ter filhos.  

Em seguida temos a riqueza chamada Liberdade, onde se abriga a mais importante das essências da evolução humana, mas que nem todos percebem que ela vem sendo ameaçada no mundo todo sob inúmeros pretextos, sendo que em nenhum desses pretextos encontramos um só fator que leve em conta o amor e o respeito à pessoa humana.

E finalmente existe a riqueza do Tempo, a mais voraz de todas elas que nos consome todos os momentos da nossa vida, os bons e os maus. É ela que diminui a cada segundo que vivemos e sobre a qual não temos nenhum controle, é a riqueza que quando a perdida não há mais como recuperar.   

Então é preciso que usemos toda a nossa inteligência para:

– Usufruir da riqueza Financeira com parcimônia e humildade sem nos deixar levar pelas aparências, valorizando sempre muito mais o conteúdo.

– Cuidar da riqueza da Saúde porque sempre é tempo de mudar hábitos e abandonar vícios.

– Construir e reforçar nossos alicerces para que nunca consigam derrubar a nossa riqueza do Relacionamento, pois só com ela seremos alguém.

– Manter a luta pela riqueza da Liberdade, porque sem ela não é possível usufruir de nenhuma outra.

– Administrar muito bem a riqueza do Tempo para não estragar o presente em função de um passado que não tem futuro! 

José Luiz Ricchetti – 07/03/2022

thiagomelego

thiagomelego

Jornalista por tempo de serviço, Radialista, Administrador, tecnólogo em Recursos Humanos. Estuda Análise e Desenvolvimento de Sistemas.
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com