Miguel de Oliveira será enterrado hoje em São Manuel

O Campeão mundial em 1975, o ex-boxeador Miguel de Oliveira morreu nesta sexta-feira, em São Paulo, em decorrência de um câncer no pâncreas. Ele tinha 74 anos e descobrira a doença cerca de três meses.

O velório aconteceu na cidade de Osasco e o corpo saiu na por volta de 11:00 horas rumo São Manuel, onde será sepultado e o acesso será pelo portão principal.

Miguel, nascido na cidade paulista de São Manuel, começou a lutar boxe inspirado em lutas do ídolo Éder Jofre, primeiro brasileiro a se sagrar campeão mundial. Ia até mesmo ao cinema ver os combates de Jofre.

No início da década de 1970, com pouco mais de 20 anos, conquistou seu primeiro título brasileiro. Chegou a se credenciar para disputar o título mundial dos médio-ligeiros duas vezes, em 1973 e 1974, mas não levou o cinturão nenhuma das vezes diante do japonês Koichi Wajima.

Em 1975, contra o espanhol José Duran, no estádio Louis II, em Mônaco, foi à forra. Miguel venceu por pontos depois de 15 assaltos e logrou o título pelo Conselho Mundial de Boxe.

O brasileiro ainda manteve o cinturão na primeira defesa, contra o americano Don Cobbs, mas o perdeu para Elisha Obed em Paris, em novembro daquele mesmo 1975.

Segundo o Boxrec (registro dos cartéis dos boxeadores), Miguel teve 45 vitórias (28 por nocaute), cinco derrotas e um empate em sua carreira. Seu último combate foi contra Diógenes Pacheco, em 1980.

Depois da trajetória nos ringues, o campeão mundial se dedicou à vida de treinador. Ele foi o técnico, por exemplo, de Maguila na década de 1980. Até recentemente era instrutor de boxe em uma academia em São Paulo.

Foto e informações: Globo Esporte
thiagomelego

thiagomelego

Jornalista por tempo de serviço, Radialista, Administrador, tecnólogo em Recursos Humanos. Estuda Análise e Desenvolvimento de Sistemas.