fbpx

Pratânia: Mulher e filhos são detidos por manter animais e criança em condições de maus tratos

Na residência, entre os animais, um estava morto e com membros comidos. A criança estava em local fechado, lotado de fezes, urina e sem se alimentar

Duas denúncias feitas a vigilância sanitária de Pratânia na sexta-feira, 13 de agosto, revelaram uma criança de 07 anos em condições precárias e vários animais em condições de maus tratos (um deles morto). Policiais Militares da cidade, junto com integrante da vigilância sanitária e conselho tutelar da cidade foram os responsáveis pela averiguação da ocorrência.

Segundo apurado pelo site Área 14, a denúncia inicial via telefone dava conta que havia um animal morto do quintal do local dos fatos. As autoridades compareceram ao local e tiveram a entrada franqueada pelos moradores.

Desde a entrada na casa localizaram seis gatos, um odor de fezes muito forte, também odor característico de urina de gato. A pia da cozinha com muita louça suja, de vários dias, também com odor forte e característico de comida azeda, fezes de gatos e cachorro por todos os cômodos. As portas e janelas todas fechadas e no quarto uma criança de sete anos também em meio à fezes. As roupas de cama muito sujas, os banheiros inutilizáveis pela quantidade de fezes e roupas sujas. No quintal com uma piscina desativada e suja, foi localizado um cachorro bastante magro e um cachorro já morto com os quatro membros comidos e outro cachorro preso em um corredor, ambos sem comida ou agua e com bastante fezes espalhadas pelo chão.

Com relação à criança foi acionado o conselho tutelar que verificando o local retirou a mesma para ser conduzida em um abrigo. Foi acionado o veterinário Kenji o qual examinou os cães e constatou que estavam em situação de maus tratos, sendo esses animais conduzidos ate a clinica veterinária para demais cuidados e enviará o laudo respectivo.

O corpo do cachorro morto foi retirado do local para devida incineração pela vigilância sanitária. A polícia Cientifica esteve também no local. Concluiu que tanto a criança quanto os animais estavam em situação de maus tratos intenso. A criança não havia se alimentado e já era por volta das 15:30 horas.

Diante dos fatos e da constatação de maus tratos tanto para com a criança quanto para com os animais deu voz de prisão aos indiciados aqui presentes conduzindo-os à delegacia de Polícia. O pai da criança está vivendo no exterior (trabalhando) e deixou seu filho aos cuidados da madrasta, que morava no local com seus dois filhos.

A Autoridade Policial após inteirar-se dos fatos ratificou a voz de prisão anteriormente emanada deliberando pela lavratura de auto de prisão em flagrante delito e, tratando-se de crime inafiançável na fase policial, deixou de arbitrar fiança criminal. A mulher foi encaminhada à Cadeia Pública de Cesário Lange e os filhos à Cadeia Publica de Itatinga à disposição da Justiça.

thiagomelego

thiagomelego

Jornalista por tempo de serviço, Radialista, Administrador, tecnólogo em Recursos Humanos. Estuda Análise e Desenvolvimento de Sistemas.
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com