Racismo – Crime inafiançável- Por Edilaine

O racismo é a crença que uma raça, uma religião ou determinadas características físicas são superiores a outras. O racismo pode se manifestar isoladamente ou de maneira institucional como o apartheid. 

É muito comum as pessoas associarem o racismo ao preconceito contra os negros, no entanto, essa é uma das formas do racismo. O racismo tem muitas caras, ele pode se manifestar de maneira individual quando a atitude racista ocorre de maneira isolada, pode ser um racismo institucional como no caso do apartheid onde o Estado de maneira explícita pratica o ato diretamente ou pode ser ainda cultural exercido por grupos religiosos, linguísticos.

As faces do racismo podem ser sutis ou ostensivas, elas são sutis quando são praticadas individualmente, pois podem ser escondidas e disfarçadas, porém serão ostensivas quando praticadas por grupos.

Mas afinal o que pode ser caracterizado como racismo? A Lei  7.716 de janeiro de 1989 define os crimes resultantes de preconceito de raça, de cor e de etnia, descrevendo algumas atitudes que podem ser consideradas racistas. 

A Lei considera racismo impedir o acesso de alguém em prédios públicos, negar emprego, impedir a entrada em estabelecimento comercial, de ensino, praticar ofensas em razão da raça, da etnia, da religião ou procedência nacional.

Considera-se racismo o ato de impedir alguém de se hospedar em hotel, frequentar clubes, impedir promoção de emprego em razão da cor, da raça, da etnia da procedência nacional. Todos os crimes são apenados com reclusão e são inafiançáveis.

Durante muito tempo na história homens brancos escravizavam homens negros julgando-se superiores, consideravam que por ter cor de pele diferente serviam apenas e tão somente para serviços brutais e braçais. Depois da Abolição da Escravatura, substituíram aescravidão dos negros pela escravidão dos estrangeirosque fugiam da guerra e chegavam aos milhares em nosso país. Os imigrantes nunca conseguiam receber por seu trabalho, pois sempre estavam em dívidas com as vendas dos patrões.

O preconceito não foi só contra a raça, mas também contra a religião diferente, até há pouco tempo o Estado considerava apenas a religião Católica como a oficial e quem professava outra fé era alvo de discriminação.

O preconceito permeia a sociedade de maneira geral, as pessoas ofendem as outras, maltratam pelo simples fato de se julgarem superiores, no entanto, esses preconceitos não são considerados racismo. 

Nesses últimos dias assistimos estarrecidos em meio à pandemia as manifestações nos Estados Unidos após a morte de um negro brutalmente e covardemente assassinado por um policial branco, uma cena bárbara, dantesca, estarrecedora.

A cena vista e assistida por milhares de pessoas em todo mundo, mostra o prazer do policial em maltratar o homem, mesmo após ter sido detido. Isso nos faz pensar que a sociedade mundial está a cada dia que passa mais doente.

Em pleno século 21 ainda estamos discutindo quem é melhor que outro, qual raça é superior, qual religião qual time de futebol e qual partido político é melhor. E eu me pergunto: até quando? Até quando tentaremos dominar os outros pela força e brutalidade pelos simples fatos de sermos e pensarmos diferente?

Recentemente vi uma notícia que um asteroide se aproximava da Terra e prometia muito estrago. Diante desse cenário fico pensando que o asteroide seria bem-vindo pois a Pandemia não ensinou nada a ninguém e as pessoas continuam a ser o que eram antes dela.

thiagomelego

thiagomelego

Jornalista por tempo de serviço, Radialista, Administrador, tecnólogo em Recursos Humanos. Estuda Análise e Desenvolvimento de Sistemas.
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com