Reembolso do Transporte Escolar sofrerá cortes em 2018 e será pago por critério social

O pagamento do reembolso do transporte escolar hoje pago integralmente pela prefeitura, sofrerá redução e deverá ser pago por critério social a partir de 2018.

Em 2017 a prefeitura teve um orçamento de aproximadamente R$ 1950 mi para o pagamento aos estudantes. Já para 2018 o orçamento aprovado pela Câmara Municipal é de pouco mais de R$ 1 mi, quase 50% a menos. Vale lembrar que no meio do ano não foram abertas inscrições para novos cadastros para o benefício.

Segundo apurado pelo Área 14, vereadores já estão cientes da alteração. A prefeitura ainda não emitiu nenhuma nota sobre o assunto, sendo assim, ainda não é possível afirmar se em alguns casos o pagamento será parcial ou total. Sabe-se que mudanças devem acontecer e com um orçamento reduzido pela metade, será impossível atender o mesmo número de estudantes.

Basta agora, aguardar que o projeto de lei que prevê pagamento integral do benefício seja alterado e aprovado pelos vereadores. Enquanto isso, famílias que novamente foram prejudicadas por conta do atraso no pagamento do benefício, já começam a fazer as contas e se preparar para desembolsar com o transporte escolar.

Até o final de 2012, a prefeitura pagava 50% do benefício. De 2013 à 2016 o pagamento passou a ser integral e durante a campanha, o prefeito cassado Ricardo Salaro, assim como seu então vice, atual prefeito, José Luiz Rubin, andavam e pregavam que iriam manter e ampliar o pagamento do benefício.

Comentários

comments