Tiro de Guerra pode ser reativado em São Manuel

postado em: geral | 0

O prefeito Ricardo Salaro, presidente da junta militar do município, está em tratativas para reativar o Tiro de Guerra (TG) em São Manuel. Até seu fechamento em 31 de dezembro de 2005 o TG de São Manuel era o mais antigo do Brasil.

Conforme divulgação em rede social, o prefeito disse ter ido junto com o Tenente Gilsnei a dois locais possíveis para a instalação do TG. A divulgação animou muitos, principalmente aqueles que defendem que o alistamento é essencial para a moral de muitos jovens.

Desativado desde 2006 na cidade, o tiro de guerra teve suas atividades encerradas quando o prefeito Flavinho Silva solicitou via ofício encaminhado ao Exército Brasileiro, através do Comando Militar do Sudeste em São Paulo, o fechamento do Tiro de Guerra 02-039 de São Manuel.

O pedido se fez pela rescisão do convênio nº 9900700 de 27 de outubro de 1999 e a motivação para o fechamento seriam as despesas com o funcionamento e a manutenção do TG.

O convênio de cooperação entre a prefeitura e o Exército Brasileiro dividia responsabilidades: a prefeitura entrava com o prédio (construído pelo então prefeito Celso Luizetto), material de expediente, secretária e zelador; o Exército oferecia o instrutor, armamento e uniformes.

Em 1990 o Tiro de Guerra também teve suas atividades suspensas por não possuir um espaço adequado, que oferecesse segurança à população e até para os atiradores. Esse local apropriado foi conquistado graças ao então prefeito Celso Luizetto e o deputado federal Milton Monti e desde 1998 o TG foi reaberto, fazendo com que os nossos jovens não mais precisassem viajar para Lins para realizar o serviço militar.

No início de seu mandato, o prefeito Ricardo Salaro ao ser empossado como presidente da junta militar, obedecendo à Lei do Serviço Militar, fez o juramento e assinou o Compromisso de Posse, se comprometendo em fazer cumprir deveres relativos ao serviço militar.

Gostou? Compartilhe e ajude mais pessoas a ter informação!
error0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *